O que é?

São artefatos modernamente confeccionados em titânio, que são introduzidos à pressão ou rosqueados dentro do osso dos maxilares (maxila ou mandibula) no
lugar onde foi perdido o dente natural, com o objetivo de suportar uma ou várias próteses dentais, repondo o(s) elemento(s) perdido(s).

Quanto mais cedo colocados os implantes melhor será o prognóstico, em função da reabsorção natural do osso que sustenta os dentes. Maiores podem ser seu comprimento e diâmetro, proporcionando melhores condições para uma adequada reabilitação oral, tanto funcional, quanto estética.

Em situação ideal, podem repor um único dente perdido e, em situação extrema, através de dois ou mais implantes permitem suportar uma barra
que dará estabilidade a prótese total (overdenture).

Representam, depois de décadas de estudos e pesquisas, um dos maiores avanços da Odontologia nos tempos recentes, dando esperança a quem já não mais tinha.
O implante proporciona conforto e eficiência na mastigação e na fala de forma bastante similar aos dentes naturais, alem de devolver beleza ao sorriso e qualidade à saúde bucal.

Para quem é indicado o implante?
Pessoas que perderam um ou mais de seus dentes.
Pessoas que usam prótese removível ou fixa com elementos suspensos e estão insatisfeitas tanto funcional quanto esteticamente com as mesmas.
Pessoas que necessitem de auxilio nos movimentos dos tratamentos com aparelhos ortodônticos.
Finalidade do implante
Recuperar a função dos dentes e a beleza do sorriso, preenchendo espaços de dentes ausentes, condenados ou próteses removíveis e fixas, quando estas por algum motivo não agradam ao paciente;
Melhoria na qualidade da mastigação: com o implante a sobrecarga em dentes remanescente diminui;
Frear a reabsorção óssea: o osso alveolar sustenta os dentes para permitir a mastigação. Quando a pessoa perde um ou mais dentes, esse osso perde sua função e é reabsorvido pelo organismo. Ocorrendo a reabsorção, as conseqüências estéticas e funcionais debilitam progressivamente a mastigação e a arcada dentária.

Fases do Implante

1. Exames clínicos e diagnóstico
Nessa fase será avaliada a sua história clínica e efetuados os exames complementares.

2. Cirurgia para instalação do implante
É um processo simples e particular a cada tipo de tratamento e paciente. Iremos orientar-lhe sobre cada passo desse processo.

3. A recuperação de um implante dentário é muito rápida. Informaremos todos os procedimentos para que a sua recuperação ocorra de forma eficiente e sem dor. Se necessário, receitaremos medicamentos para ajudar na recuperação. É fundamental que o paciente siga à risca todas as instruções passadas.

4. Moldagem, confecção e instalação da prótese dentária. Podem ser feitas imediatamente após a instalação dos implantes ou de 3 a 6 meses após a fase cirúrgica, dependendo do tipo de osso e do local do implante.

5. Manutenção e higienização bucal. A Manutenção e a higienização adequadas são fundamentais para o sucesso do implante. Orientaremos qual é a melhor forma de você cuidar da sua prótese. Mas vale lembrar que uma correta higienização bucal e visitas periódicas ao dentista são essenciais.